.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

Seg à Sex, das 09:00 às 16:00   

Meio Ambiente e Agricultura - Segunda-feira, 11 de Setembro de 2023

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

16 de setembro – Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio e Monte Sião realizará diversas ações

Diretoria de Agricultura e Educação realizarão ações em prol ao Meio Ambiente.


16 de setembro – Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio e Monte Sião realizará diversas ações

No dia 16 de setembro, comemora-se o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio. Essa data foi escolhida pela Assembleia Geral das Nações Unidas para marcar o dia da assinatura do Protocolo de Montreal, firmado em 1987. Esse protocolo foi importante para a proteção dessa camada, uma vez que reduziu a produção e o consumo de produtos que causam seu desgaste.

Monte Sião através da Diretoria de Agricultura, Pecuária e Meio Ambiente, está preparando diversas ações na cidade e já firmou parceria junto a empresa H₂O de Socorro para ações e será a 1ª primeira vez, que a cidade participará do Dia Mundial da Limpeza

Começando às ações em prol ao Meio Ambiente, no dia 16, a Associação de Moradores do bairro Jardim dos Ypês, participará de uma ação de limpeza da praça “Domingos Massa e Bosque das Frutas.

A estação da primavera, começa no dia 22, e nesta data acontecerá a distribuição em todo o comércio da área central, saquinhos com sementes do girassol.

Foram preparados 5 mil saquinhos, sendo mil, já distribuídos no desfile cívico de 7 de setembro.

A semana da primavera acontece de 25 a 30 de setembro e a Diretoria de Agricultura, em parceria com a Diretoria de Educação, defiram ações para serem realizadas em pontos pré-definidos com a plantação de mudas de árvores por mais de 1000 crianças das Escolas Municipais.
 

Os pontos serão: 
Praça do Loteamento São Sebastião, no bairro Mococa;
Pomar do bairro Colinas;
Praça Domingos Massa, bairro Jardim dos Ypês;
Praça Pref. Antônio Oswaldo Bernardes;
Morro do Centro de Exposições e Lazer (pavilhão) e 
Avenida Mineira – bairro Portal de Minas.

O ato termina no dia 30 de setembro, na Praça Prefeito Mário Zucato, onde haverá música ao vivo e mudas de árvores plantadas pelos órgãos:
Lions Club de Monte Sião;
Rotary Clube;
OAB;
Maçonaria e 
Aproximadamente de 100 crianças da catequese do Santuário
Em todas essas ações haverá a distribuição de Girassol.

O que é a camada de ozônio?
A camada de ozônio é um fino envoltório formado por gás ozônio (O3) que envolve a Terra e protege os organismos vivos da radiação emitida pelo Sol. Sem essa camada, localizada a 25 e 30 km acima da superfície (estratosfera), a vida no nosso planeta como conhecemos hoje não existiria.

Destruição e buraco na camada de ozônio
Infelizmente, substâncias produzidas pelo homem começaram a destruir a camada de ozônio. As primeiras evidências dessa agressão ocorreram em 1977, quando cientistas britânicos observaram um grande buraco na região localizada sobre a Antártida. A partir desse estudo, várias outras pesquisas demonstraram pontos ao redor do mundo onde essa camada tornou-se mais fina.
A diminuição da espessura da camada de ozônio é um problema sério. Nas regiões onde se observou essa diminuição, percebe-se que é maior a incidência de alergias e problemas nos olhos, tais como catarata e cegueira, e na pele, como cânceres. Além disso, a radiação também afeta plantas e outros seres, como é o caso do plâncton.

O que destrói a camada de ozônio?
Os principais vilões da camada de ozônio são os chamados clorofluorcarbonetos ou CFCs, que são encontrados, principalmente, em equipamentos de refrigeração e aerossóis. Os CFCs são levados até a estratosfera, onde se desintegram, graças à radiação, e liberam cloro. O cloro então reage com o ozônio e este se transforma em oxigênio (O2). Como o oxigênio não é capaz de proteger contra os raios ultravioletas, estes atingem a superfície da Terra com mais intensidade.

Além dos CFCs, outras substâncias são responsáveis pela destruição da camada de ozônio. Entre elas, podemos citar o dióxido de carbono (CO2), liberado na queima de combustíveis fósseis e óxidos nítricos.

Medidas para conter a destruição da camada de ozônio
Com o avanço crescente da destruição da camada de ozônio e a compreensão de que os maiores culpados são os seres humanos, iniciou-se uma grande preocupação em torno dessa questão ambiental. A primeira vez que o assunto foi amplamente discutido foi em 1985, na Convenção de Viena, onde diversas medidas foram propostas para diminuir o problema e o assunto começou a ser seriamente debatido.

Após a Convenção de Viena, foi criado, em 1987, o Protocolo de Montreal. Esse Protocolo, que visa à eliminação da produção e consumo de substâncias que destroem a camada de ozônio, entrou em vigor em 1989. Ele foi um marco tão importante que, na data de sua assinatura, comemoramos a luta pela preservação da camada.

Nos últimos anos, ocorreu um aumento significativo de ozônio estratosférico. Apesar de estar longe de sua completa recuperação, a camada de ozônio está dando sinais de recuperação, isso graças, principalmente, à ação conjunta dos países ao redor do globo.

FacebookTwitterWhatsAppImprimir

679 Visualizações

Voltar para a listagem de notícias

.
.

Calendário de eventos

.
.

Acompanhe-nos

.

Unidades Fiscais

.
VRM - 2023

R$ 54,99

.
.

Prefeitura Municipal de Monte Sião - MG.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.